A Ladeira da Preguiça na mira da prefeitura

Você sabia que a prefeitura está desapropriando dezenas de casas na Ladeira da Preguiça e entorno do 2 de Julho ?

Desta forma, a prefeitura reinicia um processo de expulsão da população “indesejada” pelos governantes para dar lugar a novos investimentos imobiliários e empreendimentos que agradem a faixa da sociedade com grande poder de consumo e ao turismo. Obviamente, estes expulsos passam ao esquecimento, embora seres humanos e cidadãos soteropolitanos, historicamente negligenciados pelo poder público.

As áreas igualmente esquecidas pelo poder público podem ser vistas nas imagens abaixo, assim como no decreto, disponível aqui

http://wp.me/a29H5E-Hr

Aquilo que João Henrique não conseguiu realizar, ACM Neto está executando de maneira silenciosa.

1502760_10202080616009411_1567838775_o 600651_10202040325602629_345448333_n 1499681_10202040331962788_1763945225_n

Hackday Mobilidade Urbana / Especial Copa 2014

 O Hackday Mobilidade Urbana / Especial Copa 2014 é uma união feliz de várias iniciativas: o projeto Jogos Limpos, do Instituto Ethos, a Transparência Hacker e os coletivos ligados ao software livre e ao tema da Mobilidade Urbana em Salvador, que previamente já haviam organizado um Hackday na cidade.

A proposta é que este encontro seja uma experiência de “ativismo mão-na-massa”, com produção de projetos como sites, infográficos, jogos, aplicativos, pedidos de acesso à informação pública, especificações para a transparência de dados na cidade.

Será também uma oportunidade para criação de espaços de diálogo, horizontais e colaborativos, entre sociedade civil e órgãos públicos.

Espera-se que esta ação fortaleça e encoraje grupos de ativistas que, a partir do uso das ferramentas de acesso à informação e das novas tecnologias, tenham mais capacidade para monitorar os processos políticos de Salvador

As inscrições gratuitas devem ser feitas aqui http://moourl.com/hackdaysalvador.             As vagas são limitadas.

Início do HackDay: 22/11, às 16h
Brainstorm e início do “Virote Hacker” – para virar a madrugada trabalhando nos projetos: 22/11, às 19h
Apresentação de projetos: 23/11, ao meio-dia
Encerramento do HackDay: 23/11, às 16h

 

Na sede da Colivre:
Rua Marechal Floriano, nº 28,
ed. Norma Camozzato, sala 301
Canela – Salvador

Dia 22 de Novembro de 2013 – 16:00

Organização: Instituto Ethos/Jogos Limpos; Colivre; Transparência Hacker; Quequeré Jogos; Movimento Desocupa;Coletivo Mobicidade
Mais informações: http://moourl.com/hackdaysalvador

http://www.jogoslimpos.org.br/agenda/hackday-mobilidade-urbana-especial-copa-2014/

HOJE, 14h, dr. Eugênio Spengler, no CREA/BA, sobre “A Nova Legislação Ambiental do Estado da Bahia”

 

HOJE, 14h, discussão sobre “A Nova Legislação Ambiental do Estado da Bahia”, com a presença do Secretário Estadual de Meio Ambiente, Dr. Eugênio Spengler, no auditório do CREA-BA em Salvador.

data/hora: 12/11/13 às 14:00 h.

 

Audiências do Planejamento Pluri-Anual e da LOA – Prefeitura de SSA

Calendário de audiências do PPA e da LOA. Primeira audiência acontece hoje no Centro Cultural da Câmara, e a segunda no dia 13/11 (quarta feira) no Rio Vermelho.


Audiências do PPA

DATA / HORARIO

BAIRRO

LOCAL/ENDEREÇO

11/11 (Segunda) às 9h CENTRO Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador.
13/11 (Quarta) às 19h RIO VERMELHO Salão Paroquial da Igreja Nossa Senhora Santana.

Audiências da LOA

DATA / HORARIO

BAIRRO

LOCAL/ENDEREÇO

19/11 (terça) às 19h ITAPUÃ Escola Municipal Lagoa do Abaeté.
21/11 (quinta) às 19h NORDESTE DE AMARALINA Escola Mun. Zulmira Torres/Beco da Cultura.
23/11 (sábado) às 9h PARAMANA/ILHA DOS FRADES Centro Comunitário de Paramana.
26/11 (terça) às 19h LIBERDADE Colégio Duque de Caxias.
28/11 (quinta) às 19h LOBATO Escola Mun. Professora Eufrosina Miranda.
30/11 (sábado) às 9h CASTELO BRANCO  A SER DEFINIDO.
03/12 (terça) às 9h CENTRO Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador.



Marcha Linha Viva Não – 30\10\2013

Marcha Linha Viva Não.

Dia 30\10\2013. Concentração 6h – Iguatemi. Saída 7h . Ato Tribunal de Justiça do Estado da Bahia – 8h.

1377123_387079891424125_641235933_n
Aguarda julgamento no tribunal de justiça o julgamento dos efeitos da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo de Salvador, julgada inconstitucional por esse mesmo Tribunal no dia 14 de outubro.
Esse julgamento se fará em cima de um instrumento jurídico chamado de modulação que solicita que algumas das normas, entre elas o projeto Linha Viva, mesmo consideradas inconstitucionais permaneçam válidas, umas por três meses, outras por um ano ou até que se aprove nova legislação pertinente e seguindo todos os trâmites legais.
No julgamento de 14 de outubro, o relator do processo se posicionou e votou a favor da aprovação do projeto e 19 desembargadores já declaram seu voto também favoráveis à Linha Viva, mas um desembargador pediu vistas ao processo , suspendendo a votação final, que deve acontecer no início de novembro.
É nessa última votação que queremos mudar.
A marcha quer sensibilizar o relator para mudar o seu relatório e os votos dos demais desembargadores, mostrando a eles que esse projeto é o maior malefício que já foi planejado para Salvador, nada tendo de interesse social, pois é uma rodovia que corta a cidade somente para carros, dividindo comunidades, igrejas, condomínios e patrocina milhares de despejos.
Vamos mostrar os rostos das pessoas que serão despejadas de suas casas, e clamar por justiça!
O que é o projeto Linha Viva.
É um projeto de uma rodovia que irá cobrar pedágio ( média de R$ 280,00\mês), com velocidade média de 100Km/h, que pretende ligar a Rótula do Abacaxi à à CIA-Aeroporto, com extensão de 17,70 km de pista dupla, exclusiva para automóveis (nem transporte coletivo, nem bicicleta e nem pedestres poderão circular, nem cruzá-la de uma lado para outro)
Essa via está projetada para passar por baixo da linha de alta tensão da CHESF ( por isso o nome linha viva) e por cima de diversas comunidades e milhares de famílias que vivem, muitas há mais de 30 anos, no local, como é o caso de Saramandaia, Pernambués, Saboeiro, Condomínio Amazonas, Narandiba, Doron, Vale dos Lagos, Vila São Francisco, Sussuarana, Alphaville, Cassange, entre outras.
A prefeitura já decretou em 2010 a área de interesse público é de 4,64 milhões m2 e pretende desapropriar toda essa área, expulsando as famílias que ali vivem. Ou seja, 464 hectares serão mobilizados para uma solução de mobilidade privatizada e de modal unicamente rodoviário, contrariando o que determina a Lei da Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei nº 12.587).
Essa é uma decisão que define rumos para a cidade de Salvador pelo menos pelos próximos cem anos e é por isso que vamos para o Tribunal de Justiça da Bahia para dizer não ao acordo de modulação!
LINHA VIVA NÃO! LINHA VIVA NÃO!