DESOCUPA e Rede CAMMPI se unem em defesa da cidade

Colaboraram no texto Marta Argolo e Débora Didonê.

Rede CAMMPI – Comissão de Articulação e Mobilização dos Moradores da Península de Itapagipe – é um movimento independente organizado por lideranças comunitárias de entidades que atuam na região da Península de Itapagipe. Hoje, a Rede CAMMPI funciona como um conjunto de associações de moradores, artesãos, pescadores, marisqueiras, grupos culturais, religiosos que atua em defesa da Península de Itapagipe, com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da área.

Fomos recebidos pela Rede Cammpi num clima muito acolhedor do qual rompeu um grito que nos surpreendeu: “DESOCUPA!”, gritou bem humorada Lurdinha, uma das mais fortes lideranças da Península, sendo seguida por aplausos. A pauta interna da Rede é muito extensa, de forma que muito tempo foi dedicado aos informes e considerações e quando fomos convidados a falar a hora ja estava bem avançada.

A conversa se deu de forma bem tranquila, norteada pela apresentação preparada pelos participantes do DESOCUPA (veja os slides abaixo). Salientamos que essa relação entre o Movimento DESOCUPA e a Rede CAMMPI não começou agora, pois algumas ações conjuntas já nos aproximavam. Os participante da Rede lembraram também que já estiveram presentes em eventos promovidos pelo DESOCUPA, a exemplo do Projeto A CIDADE QUE QUEREMOS, no Teatro Vila Velha. Durante o papo, ouvimos depoimentos marcantes de participantes da Rede CAMMPI:

“A cidade é dividida, tem a dos pobres e a dos ricos, mas o povo daqui foi construindo sua história. Ele só precisa da luta coletiva pela cidade como um todo. A gente não gosta como a cidade está, não vê identidade. Há muitos anos que a gente tem um posicionamento, sabe o que quer. Quem foi que disse que a gente gosta de morar em casinha tudo igual? Alguém já viu as creches que fizemos? Temos que fazer uma interlocução de saberes.” [Lurdinha, educadora da Escola Luiza Mahim]

“Nós nos culpamos. Nós jogamos lixo na rua e pensamos que temos que viver no meio do lixo por causa disso, que merecemos viver no meio do lixo. E os vereadores e o prefeito ficam livres dessa culpa.” [Jamira, coordenadora do Espaço Cultural dos Alagados]

Ao longo da conversa sobre o DESOCUPA foi evidente que o tópico que mais mobilizou as pessoas presentes foi o que trata das pautas do movimento. Foi interessante perceber certa inquietação e desejo de interagir com a proposta de pauta e desse tópico surgiram vários questionamentos, discussões e sugestões. Relacionamos abaixo alguns dos pontos colocados pelos participantes da Rede:

(1) O DESOCUPA deve atuar com entusiasmo sobre a questão da mobilidade pois esse é o problema que mais afeta a periferia, e se queremos contemplar os movimentos sociais localizados nos bairros esta questão precisa ser uma das prioridades;

(2) Foi ressaltada a importância de promovermos um grande debate sobre as eleições municipais;

(3) O Movimento deve dialogar sobre a questão moradia digna, visto que o problema do povo da periferia não é auto-estima, pois o povo tem consciência do seu valor e de sua força, mas sim o olhar construído sobre este povo no desenvolvimento das políticas públicas de habitação, urbanismo, saneamento, coleta de lixo, etc;

(4) O DESOCUPA pode construir parcerias com as redes especialmente naquilo em que “somos fortes”, como por exemplo, a presença na mídia. Apesar de suas experiências bem sucedidas entende-se que a Rede não conquistou espaço na mídia e o Desocupa, em pouco tempo, avançou nesta questão;

(5) O partipandes do Movimento DESOCUPA foram convidados a participar das discussões do Comitê da Copa.

Além disso foi bem recebida a proposta de Débora Didonê de criação coletiva de canteiros, através de mutirões. De modo geral, a Rede entende que, enquanto movimentos que surgem das mesmas insatisfações (pensar a cidade e propor um modelo de gestão mais participativo, ético e humano) devemos sim avançar no processo de aproximação e articulação, a fim de exercermos conjuntamente o controle das políticas públicas no pleno exercício da cidadania. Os partipantes do DESOCUPA presentes na reunião também mostraram interesse em se aproximar dos GTs da Rede CAMMPI para darmos prosseguimento a este intercâmbio de conhecimentos e experiências.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s