Fórum discute relação entre cidades e festas

O carnaval faz viver um intenso clima de folia com festas espalhadas por todas as cidades, mas também traz em seu desenrolar as contradições das cidades, gerando movimentações que repercutem na agenda pública e na economia, questionando a relação entre o público e o privado e o planejamento urbano. Aproveitando os confetes e serpentinas, acontece o primeiro Fórum de Pensamento Crítico, discutindo a relação entre Culturas e Festas, no dia 28 de fevereiro (terça-feira), a partir das 18h30, no auditório do Conselho Estadual de Cultura (CEC).

Promovido pela Secretaria de Cultura (Secult-BA) em parceria com a Secretaria de Planejamento (Seplan-BA), a primeira edição do Fórum pretende reunir gestores públicos, produtores, estudantes, acadêmicos e agentes culturais. Com coordenação da assessora especial da Secult, Fátima Froes, o debate sobre Cidades e Festas será provocado pelos professores Mariely SantanaMilton Moura, Paulo Costa Lima, Paulo Miguez, Wlamira Albuquerque e Ordep Serra. Após explanação dos convidados, haverá espaço para discussão do tema com participação do público.

FÓRUM DE PENSAMENTO CRÍTICO

O Fórum tem o papel de estimular debates sobre temas culturais. O secretário de Cultura, Albino Rubim, explica que a escolha do tema está relacionada a dois aspectos: “Vivemos em um mundo cada vez mais urbano. O Brasil, por exemplo, possui uma taxa de urbanização de 84%, o que coloca as cidades em evidência para as políticas culturais. Além disso, estamos em um ano de eleições municipais e a agenda política das cidades precisa incorporar os debates sobre a cultura”.

Onze encontros, um a cada mês, serão realizados em Salvador. Dentre os temas a serem debatidos está a relação entre as cidades com as artes, patrimônio, identidades, cultura digital e economia da cultura. Para a coordenadora do Fórum, Lila Silva, a intenção é “sensibilizar os dirigentes, o poder público, os gestores culturais para a importância das políticas culturais e a relação da cultura com a cidade, que é também uma produção simbólica”.

Para descentralizar a discussão, cidades do interior baiano serão contempladas pelo projeto e realizarão o debate sobre Cidades e Culturas. A intenção é ampliar o alcance do Fórum e somar a dinâmica dessas cidades para a discussão.

SERVIÇO

O quê: Fórum de Pensamento Crítico

Quando: 28 de fevereiro (terça) – 18h30 – Gratuito (sujeito ao preenchimento de vagas do auditório) – no auditório do Conselho Estadual de Cultura.

Informações: (71) 3103-3412

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s